Show simple item record

dc.creatorCorrêa, Francisco Eduardo
dc.date.accessioned2016-06-02T18:57:31Z
dc.date.available2010-08-16
dc.date.available2016-06-02T18:57:31Z
dc.date.issued2010-05-10
dc.identifier.citationCORRÊA, Francisco Eduardo. Viability of Bacillus subtilis to biological control of Colletotrichum acutatum, causal agent of postbloom fruit drop. 2010. 57 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de São Carlos, Araras, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/90
dc.description.abstractThe objective of the present research was to study the practical viability of Bacillus subtilis (ACB-69) to control Colletotrichum acutatum, the casual agent of postbloom fruit drop (PFD) under field conditions. First, the bacteria was tested in two different concentrations, one at 5% and the other at 10 %, in the experiment conducted on Pera Sweet orange plants grafted on cravo lemon trees (11 years of planting), in a private property located in Botucatu, São Paulo State, Brazil during the 2007/2008 season. The same treatments were repeated in the following season, however, with or without adding a carbon source (molasses at 5%), on Valencia orange plants grafted on Rangpur lime trees (15 years old). Additional studies were also carried out under the same conditions, aiming to determine the most appropriate growth stages of flowers to apply the biocontrol agent, for the best disease control. For all experiments, the biological products were applied with an air assisted sprayer with the additional intent of evaluating its practicality. It was verified that the weekly application of B. subtilis at 5% reduced the quantity of symptomatic flowers by 47%, while the chemical treatment only showed an18% efficiency when compared to the control. On the other hand, weekly applications of B. subtilis (at 10%) or with one week before the application of the other biological treatments caused a greater average number of effective fruits (ANEF). The addition of a carbon source at the moment of application may favor the antagonism of the bacteria; however, the addition is optional, particularly when its ANEF is evaluated. The best moment to apply the ACB-69 isolate to control PFD was in the open flower stage, when the percentage of symptomatic flowers was evaluated, however, when the bacteria is applied during all flowering stages there is a greater quantity of effective fruits per plant. The use of the air assisted sprayer was considered efficient for the antagonistic application, allowing a better distribution of the inoculum on the plant without damaging the bacterial cells, hence, enabling it to be an indication for future microorganism applications to control diseases.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAgroecologiapor
dc.subjectCítricospor
dc.subjectPodridão floral dos citrospor
dc.subjectCitrus sinensispor
dc.subjectAgentes no controle biológico de pragaspor
dc.titleViabilidade prática de Bacillus subtilis para controle biológico de Colletotrichum acutatum, agente causal da queda prematura dos frutos cítricospor
dc.title.alternativeViability of Bacillus subtilis to biological control of Colletotrichum acutatum, causal agent of postbloom fruit dropeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Campos, Maria Bernadete Silva de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5024245659105477por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1808199150615064por
dc.description.resumoO presente trabalho teve por objetivo estudar a viabilidade prática de Bacillus subtilis no controle de Colletotrichum acutatum, agente causal da Queda Prematura dos Frutos Cítricos (QPFC), sob condições de campo. Primeiramente, a bactéria foi testada em duas concentrações diferentes, a 5 e 10%, em experimento realizado em plantas de laranja Valencia enxertada sobre limoeiro Cravo (11 anos de plantio), em propriedade particular localizada no município de Botucatu, São Paulo, Brasil, durante a safra de 2007/2008. Os mesmos tratamentos foram repetidos na safra subseqüente, porém, acrescidos ou não de uma fonte de carbono (melaço a 5%), em plantas de laranjeira Valência enxertada sobre limão Cravo (15 anos de idade). Estudo adicional foi também realizado, nas mesmas condições, visando determinar o melhor estágio de desenvolvimento da flor para aplicação do agente de biocontrole, e, assim otimizar o controle da doença. As aplicações dos produtos foram realizados com uso de turboatomizador tratorizado, com o intuito adicional de avaliar a sua praticidade. Verificou-se que a aplicação de B. subtilis a 5% semanalmente, a quantidade de flores com sintomas foi reduzida em 47%, enquanto o tratamento químico apresentou uma eficiência de apenas 18%, quando em comparação com a testemunha. Por outro lado, B. subtilis (a 10%) aplicado semanalmente ou, com uma semana antes da aplicação dos demais tratamentos biológicos, proporcionou maior numero médio de frutos efetivos (NMFE). O acréscimo de uma fonte de carbono, no momento da aplicação, pode favorecer o antagonista da bactéria, no entanto, a adição é facultativa, principalmente, quando se avalia o NMFE. O melhor momento de aplicação do isolado ACB-69 para controle da PFC foi na fase de flor aberta, quando se avaliou a porcentagem de flores com sintomas, porém, quando a bactéria é aplicada em todos os estádios de florescimento, obtém-se uma maior quantidade de frutos efetivos na planta. A utilização do turboatomizador foi considerada eficiente para aplicação do antagônico, permitindo uma melhor distribuição do inoculo pela planta, não acarretando danificações nas células bacterianas, podendo, portanto, ser uma indicação para aplicações futuras do microrganismo para controle de doenças.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Ruralpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record