Show simple item record

dc.contributor.authorSantos, Gabriela Trombeta
dc.date.accessioned2020-11-12T09:35:37Z
dc.date.available2020-11-12T09:35:37Z
dc.date.issued2020-09-30
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/13426
dc.description.abstractCurrent literature studies have been found associations between depression symptoms and social skills déficits. Some authors suggest that research in this area could use multimodal methods as a way to deepen our understanding regarding this phenomenon. In this sense, this research aims (1) to investigate the use of participant-generated photographs as a relevant technology to the production of scientific knowledge, and (2) to identify similarities and differences in social skills repertories of adolescents with and without indicators of depression, considering different sexes and social-economic conditions, through the use of self-report instruments and the Photo-Elicitation method. Results of this work were organized in five articles, three of them related to the first aim of this research and two related to the second one. Study 1 is a systematic review regarding the use of participant-generated photographs in research in the mental health field. Study 2 reflects on my experience in using photo-elicitation with adolescents, justifying its use, presenting particularities of the used methodology and discussing its effects regarding participants' experiences and research results. Study 3 addresses ethical and technical issues involved in the analysis of visual data and describes the data analysis procedure developed for this research. Study 4 is a quantitative study that identifies similarities and differences in the repertoires of social skills of 61 adolescents with and without depression indicators using self-report instruments and Study 5 has the same goal, however, it is a photo-elicitation study, seeking for answers through the analysis of photos and interviews of 8 research' participants. Adolescents between 14 and 17 years old, students from public and private schools, participated in the data collection process of Study 4 and 5. Phase 1 included the application of a General Information Script, The Child Depression Inventory, The Level II Pediatric Anxiety PROMIS and The Brazilian Criteria. In phase 2, The IHSA-Del-Prette Social Skills Inventory was applied and the instructions about taking photographs were given by asking the adolescents to take a set of 12 photographs, in a period of two weeks, regarding the question: "How do I see my life now? ". In Phase 3, semi-structured interviews were conducted with each participant to talk about their pictures. According to Phase 1 and 2 data, reported in Study 4, adolescents with depression indicators reported less elaborate social skills repertories than adolescents without indicators. Boys with depressive symptoms reported the most deficient social skills repertoires. Positive correlations were found between participants' social skills and socioeconomic status and between social skills and the presence of concomitant depression and anxiety symptoms. According to Phase 3 data, reported in Study 5, social skills behaviours were associated with adolescents' perceived support and considered a protective factor for depression mainly during stressful life events. Relationships with parents and new school colleagues were the main sources of social skills challenges. Hobbies were found to facilitate adolescents’ engagement in social interactions.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectAdolescentespor
dc.subjectAdolescênciapor
dc.subjectDepressãopor
dc.subjectHabilidades Sociaispor
dc.subjectPsicologiapor
dc.subjectFotografiapor
dc.subjectMétodos visuaispor
dc.subjectFoto-elicitaçãopor
dc.subjectMétodos Mistospor
dc.subjectHobbieseng
dc.subjectAdolescentseng
dc.subjectYoutheng
dc.subjectDepressioneng
dc.subjectSocial skillseng
dc.subjectPsychologyeng
dc.subjectPhotographyeng
dc.subjectVisual methodseng
dc.subjectPhoto-elicitationeng
dc.subjectMixed-methodseng
dc.subjectAdolescenciaspa
dc.subjectDepresiónspa
dc.subjectHabilidades socialesspa
dc.subjectPsicologíaspa
dc.subjectFotografíaspa
dc.subjectMétodos visualesspa
dc.subjectFoto-elicitaciónspa
dc.subjectMétodos mixtosspa
dc.subjectPasatiemposspa
dc.titleHabilidades sociais em adolescentes com indicadores de depressão: uma análise através de métodos multimodaispor
dc.title.alternativeSocial skills in adolescents with indicators of depression: an analysis through multimodal methodseng
dc.title.alternativeHabilidades sociales en adolescentes con indicadores de depresión: un análisis por medio de métodos multimodalesspa
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Reis, Maria de Jesus Dutra dos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8868678989340770por
dc.description.resumoEstudos da literatura atual têm encontrado associações entre sintomas de depressão e déficits de habilidades sociais. Alguns autores sugerem que pesquisas nesta área poderiam utilizar métodos multimodais a fim de aprofundar nossa compreensão à respeito deste fenômeno. Neste sentido, esta pesquisa tem como objetivos: (1) investigar o uso de fotografias produzidas por participantes como uma tecnologia relevante para produção de conhecimento científico, e (2) identificar semelhanças e diferenças no repertório de habilidades sociais de adolescentes com e sem indicadores de depressão, de diferentes sexos e condições sociais, por meio de instrumentos de autorrelato e do uso do método da foto-elicitação. Os resultados obtidos no desenvolvimento dessa pesquisa foram organizados em cinco artigos, três referentes ao primeiro objetivo e dois referentes ao segundo. O Estudo 1 consiste em uma revisão sistemática a respeito do uso de fotografias tiradas por participantes em pesquisas no campo da sáude mental. O Estudo 2 reflete sobre a experiência de aplicação do método de foto-elicitação com adolescentes, justificando seu uso, apresentando particularidades da metodologia utilizada e discutindo seus efeitos em relação aos participantes e resultados de pesquisa. O Estudo 3 trata de questões éticas e técnicas envolvidas na análise de dados de fotografias, descrevendo o procedimento desenvolvido para este trabalho. O Estudo 4 consiste em um estudo quantitativo que identifica semelhanças e diferenças no repertórios de habilidades sociais de 61 adolescentes com e sem indicadores de depressão por meio de instrumentos de autorrelato. O Estudo 5 tem o mesmo objetivo, entretanto, trata-se de um estudo de foto-elicitação, buscando informações por meio da análise de fotos e entrevistas de 8 participantes da pesquisa. Participaram do processo de coleta de dados dos Estudos 4 e 5 adolescentes entre 14 e 17 anos, estudantes de escolas públicas e privadas. A Fase 1 contou com a aplicação de um Roteiro de informações gerais, do Inventário de Depressão Infantil (CDI), do PROMIS de Ansiedade Pediátrico de Nível II e do Critério Econômico Brasil. Na fase 2 foi realizada a aplicação do Inventário de Habilidades Sociais (IHSA-Del-Prette) e dadas as instruções sobre a tomada de fotografias, solicitando aos adolescentes que, durante duas semanas, tirassem um conjunto de 12 fotografias em resposta a pergunta: "Como você vê sua vida agora?". Na Fase 3 foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com cada participante, visando o diálogo sobre as fotos. Segundo os dados referentes a Fase 1 e 2, relatados no Estudo 4, adolescentes com indicadores de depressão apresentaram repertórios de habilidades sociais menos elaborados que adolescentes sem indicadores. Meninos com sintomas depressivos apresentaram os repertórios de habilidades sociais mais deficitários. Foram encontradas correlações positivas entre habilidades sociais e a situação socioeconômica dos participantes e habilidades sociais e a presença de sintomas depressão e ansiedade concomitantes. Segundo os dados da Fase 3, relatados no Estudo 5, comportamentos socialmente habilidosos pareceram estar associados ao apoio social percebido pelos adolescentes. Habilidades sociais apresentaram-se como um fator de proteção para sintomas depressivos principalmente durante períodos estressantes da vida. Pais e novos colegas da escola foram as principais fontes de desafios relacionados às habilidades sociais e hobbies pareceram facilitar o envolvimento dos adolescentes em interações sociais.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologia - PPGPsipor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::FUNDAMENTOS E MEDIDAS DA PSICOLOGIApor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::TRATAMENTO E PREVENCAO PSICOLOGICApor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: Código de Financiamento 001por
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2018/10632-8por
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2019/03959-3por
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/5875147172625110por


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil