Show simple item record

dc.contributor.authorPavani, Marcos Roberto
dc.date.accessioned2021-09-22T11:23:27Z
dc.date.available2021-09-22T11:23:27Z
dc.date.issued2021-06-29
dc.identifier.citationPAVANI, Marcos Roberto. Atividade mediatizadora, juventude e a apropriação política dos espaços sociais por meio da heterogeneidade criadora. 2021. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14920.*
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14920
dc.description.abstractThis doctoral research addresses the youth actions of appropriation of social spaces, such as: the virtual space, the school and the geographic space. The research question that guided and supported the study was: how did digital media activities of communication interfere in youth mobilizations in 2015 and 2016, in learning, in political appropriations of social spaces and in the transformation of the material conditions of the geographic space in question. Therefore, the objective was to analyze the contribution of digital communication tools, formal and non-formal, to actions of resistance and youth political appropriations of spaces virtual, school and geographic, as well as its consequences and its potentialities related to the creative heterogeneity of citizen conditions. This thesis was based on the theoretical-methodological frameworks of Critical Geography and Historical-Cultural Theory, based on the studies of Milton Santos, David Harvey, Boaventura de S. Santos, Lev. S. Vigotsky, Arthur V. Petrovski, among others, which effectively contribute to research and understanding forms of development of social practices and human learning. The methodological approach was based on historical-dialectical materialism, in case studies related to virtual space, school and geographic space, based on documentary and field research (in person and remote). The instruments used were: semi-structured interviews, virtual questionnaires (google forms), document analysis (newspapers, videos, pedagogical political project) and observation. The participants were: a group of young students from public schools completing high school, who participated directly in the actions of secondary occupations in 2015 and 2016, in the states of Goiás, Minas Gerais, São Paulo and Paraná, professionals working in two educational institutions public from São Paulo, a digital influencer of the virtual platform You Tube, a young activist from the community of Heliópolis - São Paulo – and a social educator. The analysis of the results was carried out through the following data analysis guidelines: geographic space, mediated activity, digital tools, political appropriation of social spaces by youth and heterogeneity that created citizenship, which originated from the crossing of data from the various instruments, from the question and research objectives, as well as theoretical references. The results corroborate the importance of formal and non-formal educational activities related to social situations, in order to enhance different learning of young people, as well as the development of human skills related to overcoming and recreating existing material conditions, highlighting mediation fundamental in these educational practices, the use of digital communication tools that re-signified and expanded such practices. In addition, the results also reinforce what is emphasized by Critical Geography and Historical-Cultural Theory research, that is, that the transformation of socio-spatial realities is directly conditioned to the development of the population's creative abilities, which, through their mobilizations and collective actions, is capable of elaborating new paradigms, such as the heterogeneity creator of your citizenship.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectAtividade mediatizadapor
dc.subjectFerramentas digitais de comunicaçãopor
dc.subjectApropriação política dos espaçospor
dc.subjectHeterogeneidade criadorapor
dc.subjectMediated activityeng
dc.subjectDigital communication toolseng
dc.subjectPolitical appropriation of spaceseng
dc.subjectCreative heterogeneityeng
dc.titleAtividade mediatizadora, juventude e a apropriação política dos espaços sociais por meio da heterogeneidade criadorapor
dc.title.alternativeMediating activity, youth and the political appropriation of social spaces through creative heterogeneityeng
dc.title.alternativeActividad mediadora, juventud y apropriación política de los espacios sociales mediante la heterogeneidad creadoraspa
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Mello, Maria Aparecida
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8338726751746542por
dc.description.resumoEsta pesquisa de doutorado aborda as ações juvenis de apropriação dos espaços sociais, tais como: o espaço virtual, a escola e o espaço geográfico. A questão de pesquisa que orientou o estudo foi: de que forma atividades mediatizadoras digitais de comunicação interferiram nas mobilizações juvenis de 2015 e 2016, nos aprendizados, nas apropriações políticas dos espaços sociais e na transformação das condições materiais do espaço geográfico em questão? Para tanto, o objetivo foi analisar a contribuição das ferramentas digitais de comunicação, formais e não formais, às ações de resistência e apropriação política juvenil dos espaços virtual, escolar e geográfico, bem como seus desdobramentos e suas potencialidades relacionadas à heterogeneidade criadora das condições cidadãs. Esta tese apoiou-se nos referenciais teórico-metodológicos da Geografia Crítica e da Teoria Histórico-Cultural, a partir dos estudos de Milton Santos, David Harvey, Boaventura de S. Santos, Lev S. Vigotsky, Arthur V. Petrovski, entre outros, que contribuem efetivamente para as pesquisas e para o entendimento das formas de desenvolvimento das práticas sociais e das aprendizagens humanas. O aporte metodológico foi baseado no materialismo histórico-dialético, em estudos de casos relativos ao espaço virtual, à escola e ao espaço geográfico, a partir de pesquisa documental e de campo (presencial e remota). Os instrumentos foram: entrevistas semiestruturadas, questionários virtuais (google forms), análise de documentos (jornais, vídeos, projeto político pedagógico) e observação. Os participantes foram: um grupo de jovens estudantes de escolas públicas concluintes do ensino médio, que participou diretamente das ações das ocupações secundaristas de 2015 e 2016, nos estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, profissionais atuantes em duas instituições de ensino público de São Paulo, uma influenciadora digital da plataforma virtual You Tube, um jovem militante da comunidade de Heliópolis - São Paulo - e um educador social. A análise dos resultados foi realizada por intermédio das seguintes diretrizes de análise dos dados: espaço geográfico, atividade mediatizada, ferramentas digitais, apropriação política dos espaços sociais pela juventude e heterogeneidade criadora da cidadania, que se originaram do cruzamento dos dados advindos dos vários instrumentos, da questão e dos objetivos da pesquisa, bem como dos referenciais teóricos. Os resultados corroboram a importância das atividades educativas formais e não formais relacionadas a situações sociais, de modo a potencializar diversas aprendizagens de jovens, assim como o desenvolvimento de habilidades humanas relacionadas à superação e recriação das condições materiais existentes, bem como, ressaltam a mediação fundamental nestas práticas educativas, do uso de ferramentas digitais de comunicação que ressignificaram e ampliaram tais práticas. Além disso, os resultados também reforçaram o que é enfatizado pelas pesquisas da Geografia Crítica e da Teoria Histórico-Cultural, ou seja, que a transformação das realidades socioespaciais está diretamente condicionada ao desenvolvimento das habilidades criativas da população que, por meio de suas mobilizações e atuações coletivas, é capaz de elaborar novos paradigmas, tal como, o da heterogeneidade criadora de sua cidadania.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação - PPGEpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEMpor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/9890252141765029por


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil