Show simple item record

dc.creatorGuimaro, Maria Luiza Oliveira
dc.date.accessioned2016-06-02T19:35:37Z
dc.date.available2010-04-09
dc.date.available2016-06-02T19:35:37Z
dc.date.issued2010-02-05
dc.identifier.citationGUIMARO, Maria Luiza Oliveira. A formação na linha de fogo : videogames de guerra e a psique danificada. 2010. 198 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2235
dc.description.abstractThe objective of this thesis was the formative dimension of the youth in the contemporary world. We noticed that we could reflect upon this dimension through the following inquisition: What makes the youth be uninterested by the ―school seat‖, and trade them for ―Lan Houses seats‖. This problem leads us to think about some aspects of the current culture we emphasize here the overuse of war videogames which seem to be promoting identity and subjective constitution of the youth, instigating them to compulsive and addictive behavior. Thus, the present study aims at the subjectivity of the youth through videogames, especially the war ones, which seem to contribute to a formative harm in the subjects. In order to develop this argument, we need to reflect upon their status quo, the singularities, socialization, and consequently, the construction of their identity in the contemporary world. Our hypothesis, then, suggests that current teenagers are attached to undifferentiated constitution of the social fabric, heteronomously, which results in a rupture to the tendency to extinguish the frontiers between the public and the private, the childhood and the adulthood, the virtual and the real, the formative function of education and its appropriation by the industry. This analysis is also based on the idea that the traditional educational grounds family and school now share this responsibility with other institutions as a means to education. When observing, then, a new structure in the socialization field, we search for a relational perspective of analysis between these grounds, in order to understand the specificity of the identity building processes of the subjects in the current world. Aiming at measuring the current forms of the constitution of this subjectivity, we also resorted to psychoanalyses principles. The loss of authority in the family and by the teacher, mentioned a long time ago by Hannah Arendt, who referred to the allurement of the socialization in modern mass societies, resulting in the true fraud of the public life, and consequently, the public role of the school. One could infer that the decline of authority resides in the psychic field, in the form of a type of pathologization of the idealization (that is, there is no one to be admired), which is affecting the processes of secondary identification. Moreover, it may be contributing in teenage hood seriously shaking its narcissist basis (reinforcing these vices and addictive behaviors). Taking into account these perspective in the process of the subjectivities studied, a tendency to a reconfiguration of the psychic instances may be taking place as a consequence of the changes triggered by the late capitalism and by the changes occurred in paternal, family and school authorities, whose determinants seem to indicate a tendency to addictive behaviors (which are here understood through the heteronomic dependency of the subjects in the imaginet means of entertainment), as personality builders. The analysis of such behaviors may also indicate how much the youth simulate in their bodies and its relation to the extreme tendencies of the society, as a compulsion to repetition.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação - filosofiapor
dc.subjectIndústria culturalpor
dc.subjectIdentidadepor
dc.subjectPsicanálisepor
dc.subjectJovenspor
dc.subjectVídeo gamespor
dc.subjectFormationeng
dc.subjectTeenagerseng
dc.subjectWar gameseng
dc.titleA formação na linha de fogo : videogames de guerra e a psique danificadapor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Zuin, Antônio Álvaro Soares
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5543562307373287por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2044463051168767por
dc.description.resumoEsta tese teve como preocupação a dimensão formativa dos jovens no mundo contemporâneo. Percebemos que poderíamos pensar nesta dimensão por meio da seguinte inquietação: O que faz com que os jovens se desinteressem pelos bancos escolares e os troquem pelos bancos das Lans Houses. Partindo desta inquietação problematizamos alguns elementos da cultura atual aqui especialmente singularizados pelo uso compulsivo dos videogames de guerra que parecem estar promovendo mudanças na constituição identitária e subjetiva dos jovens, incitando-os a comportamentos compulsivos e aditivos. Assim, o presente estudo versa sobre a subjetividade dos jovens mediante os videogames, analisando mais detidamente os de guerra, que parecem contribuir para uma danificação formativa desses sujeitos. Para desenvolver este argumento, temos a necessidade de refletir sobre a condição da juventude, suas particularidades, sua socialização e, portanto, da construção identitária dos sujeitos no mundo contemporâneo, pois nossa hipótese sugere que os adolescentes na atualidade parecem estar atrelados ao indiferenciado constitutivo do tecido social, de forma heterônoma, refletindo-o, ou seja, ocorre nesse processo um acirramento à tendência de ausência de fronteiras entre o público e o privado, a infância e o campo adulto, o virtual e o real, a função formativa da escola e a sua apropriação pela indústria cultural. Esta análise se apóia também, na ideia de que as instâncias tradicionais da educação família e escola têm dividido com as instituições mediáticas uma responsabilidade educativa. Constatando assim uma nova estruturação no campo da socialização, busca-se uma perspectiva relacional de análise entre essas instâncias, a fim de apreender a especificidade do processo de construção de identidade dos sujeitos na atualidade. Para dimensionar as formas atuais de constituição da subjetividade recorreu-se também a alguns conceitos da psicanálise. A perda da autoridade familiar e do professor mencionada já há muito por Hannah Arendt, referindo-se ao engodo da socialização das modernas sociedades de massas, resultaria em uma verdadeira fraude da vida pública e conseqüentemente da função pública da escola. Poderíamos inferir que esse declínio da autoridade incide, no campo do psíquico, sob a forma de uma espécie de patologização da idealização (ou seja, não há quem se admirar) e está comprometendo os processos de identificação secundários, sobretudo, o que na adolescência pode estar contribuindo para abalar seriamente suas bases narcísicas (facilitando esses vícios ou comportamentos aditivos). Dentro dessas perspectivas nos processos de subjetivação em foco, parece ocorrer uma tendencial reconfiguração das instâncias psíquicas, como consequência das mudanças fomentadas pelo capitalismo tardio e pelas alterações ocorridas na autoridade paterna, familiar e do âmbito escolar, cujos determinantes parecem indicar uma propensão a comportamentos aditivos (aqui compreendidos através da dependência heterônoma dos sujeitos aos meios imagéticos de entretenimento), como constituintes da personalidade. A análise de tais condutas pode indicar, ainda, em que medida os jovens mimetizam em seus corpos e em suas relações as tendências extremas da sociedade, como a compulsão à repetição.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record