Mostrar registro simples

dc.creatorCosta, Josilene Silva da
dc.date.accessioned2016-06-02T19:35:50Z
dc.date.available2013-06-07
dc.date.available2016-06-02T19:35:50Z
dc.date.issued2010-04-30
dc.identifier.citationCOSTA, Josilene Silva da. A docência do professor formador de professores. 2010. 125 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2305
dc.description.abstractAccess to teaching in higher education is sought by professionals from various fields, and many start and remain in the profession, without a specific initial training or continuing to exercise it. This reality is a challenge being faced by universities and research in Education. The specificity of the work of the professor is to train professionals, including teachers and, according to the LDB, higher education institutions are responsible in training teachers for basic education. Among the various aspects involved in regard to the training of teachers, some are repeated as research topics and others are silenced. There are few discussions regarding the formation and performance of the teacher trainer of future teachers. This research builds on the work of Mizukami, Cunha, Tardif, Shulman, and its central question is: how teacher educators describe and analyze their teaching at the graduation? A study was conducted with three former teachers of Math and Letters courses of a public higher education in the State of Bahia. The goals of the research were: to understand the learning experienced by the teacher educator to develop their teaching in graduation; to analyze the priorities set by the trainers teach future teachers; to understand how the teacher trainer organizes their teaching and knowledge that mobilizes. In the methodology, interviews were conducted addressing training and professional practice of teaching and teacher trainer in graduation. The process of data analysis was based on the definition of the following focuses: learning experienced in teaching; priorities in acting with initial teacher training, knowledge and practices in the training of undergraduates; observations about the student and their education. Although it has specifics, teaching teacher trainer features many elements of approach to teaching in other contexts of education and training. This study suggests some syntheses that go toward the devaluation of teaching because, in university culture, teaching is not an activity that tends to prestige or add value to the professional teacher. Teaching is seen as arising from other activities, such as those related to research, guidance, consulting, among others. In the absence of an institutional teacher training proposal, these teachers develop a process of self formation, seeking alternatives to their needs and challenges in relation to teaching and also research. It seems that the extension in the university is not its major concern and this is just another way of fragmentation and hierarchy of knowledge and practice in university. The concerns of trainers in order to support the understanding of specific knowledge, pedagogical knowledge, contextual knowledge and professional field should be part of a project for institutional strengthening of teaching in undergraduate and professional development of trainers.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectProfessores - formaçãopor
dc.subjectAprendizagem profissional da docênciapor
dc.subjectFormador de professorespor
dc.subjectTeacher trainingeng
dc.subjectLearning of teachingeng
dc.subjectTeacher teacher trainereng
dc.titleA docência do professor formador de professorespor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Oliveira, Rosa Maria Moraes Anunciato de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3064136997342775por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9919549387305992por
dc.description.resumoO acesso ao magistério no ensino superior é buscado por profissionais de várias áreas, e muitos iniciam e se mantém na profissão, sem formação inicial ou continuada específica para exercê-la. Essa realidade se constitui um desafio a ser enfrentado pelas instituições universitárias e pela pesquisa em Educação. O professor do ensino superior tem uma especificidade educativa, que é formar profissionalmente para o trabalho e, entre as profissões, de acordo com a LDB, cabe às Instituições de Ensino Superior formar professores para a educação básica. Entre os diversos aspectos envolvidos no que se refere à formação de professores, alguns se repetem como temas investigados e outros são silenciados. Observa-se que, em relação ao professor formador, considerando como tal aquele que atua nas licenciaturas e no curso de Pedagogia, ainda são poucas as discussões a respeito da sua formação e da sua atuação.como docente formador de futuros professores. Tendo como referência os trabalhos de Mizukami, Cunha, Tardif, Shulman, esta pesquisa tem como questão central: como os formadores de professores descrevem e analisam a sua docência na licenciatura? Foi realizado um estudo com três professores formadores dos cursos de Matemática e Letras de uma instituição pública de ensino superior do Estado da Bahia. Os objetivos foram: compreender as aprendizagens vivenciadas pelo professor formador ao desenvolver a sua docência na licenciatura; analisar as prioridades que os formadores estabelecem ao ensinar a futuros professores; compreender como o professor formador organiza seu trabalho docente e os saberes que mobiliza. Na metodologia foram realizadas entrevistas abordando a formação e a atuação profissional do professor formador e o seu ensino na licenciatura. O processo de análise dos dados partiu da definição dos seguintes focos: aprendizagens vivenciadas na docência; prioridades na atuação com a formação inicial de professores; saberes e práticas na formação dos licenciandos; observações sobre o aluno e sua formação. Embora carregue suas especificidades, a docência do professor formador apresenta muitos elementos de aproximação com a docência em outros contextos de ensino e formação. Este estudo possibilitou algumas sínteses que vão na direção da desvalorização da docência, pois na cultura universitária, ensinar não é uma atividade que costuma dar prestígio, nem agregar valor profissional ao docente, sendo vista como decorrente das outras atividades, como aquelas relacionadas à pesquisa, orientação, consultorias, dentre outras. Não havendo uma proposta institucional de formação, esses professores encaminham um processo de autoformação, buscando alternativas para as suas necessidades e desafios na relação com o ensino e também com a pesquisa. Parece que a extensão na universidade não é motivo de maiores preocupações e essa é apenas mais uma face da fragmentação e hierarquização dos saberes e práticas na academia. As preocupações dos formadores no sentido de fundamentar a compreensão do conhecimento específico, dos saberes pedagógicos, contextuais e do campo profissional, devem fazer parte de um projeto institucional de fortalecimento da docência nas licenciaturas e no desenvolvimento profissional dos formadores.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples