Show simple item record

dc.creatorBertini, Luciane de Fatima
dc.date.accessioned2016-06-02T19:38:58Z
dc.date.available2009-07-14
dc.date.available2016-06-02T19:38:58Z
dc.date.issued2009-02-19
dc.identifier.citationBERTINI, Luciane de Fatima. Compartilhando conhecimentos no ensino de matemática nas séries iniciais: uma professora no contexto de tarefas investigativas. 2009. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2472
dc.description.abstractInterest and concern about mathematics teaching in early grades of elementary school were the driving force behind the making of this paper. The choice of investigative work as the main focus of the research reflects the search for leaving out mathematics teaching based on reproduction of procedures and algorithms. The work suggests a change in classroom dynamics by involving students in a more active way in their learning and mainly by motivating their creativity and reflection. The question which led the development of the research was: What are the limitations and the power of using investigative work in mathematics teaching in the early grades of elementary school starting from a teacher s actions and reflections? By aiming to help and expand the discussions over the usage of this kind of work, this qualitative study with action-research characteristics provides reflections on viability of the usage of this work in the early grades by polyvalent teachers. The theoretical references that support the research concern studies on investigative work and the changing scene suggested to the teacher when a new methodology is used. The references concerning this scene involve matters of fear and insecurity and point out reflection and partnership as a way of overcoming them. Data was obtained from a teacher and students from a third grade from a local public school and its collection was carried out through partnership between the teacher and the researcher at moments of study, preparation and reflection over the work done in the classroom. The data in this research was gathered through an interview with the teacher, audio and video recordings, questionnaire answered by the teacher and reports written by her, students records and researcher s notes. The analysis of the data was done in a way to highlight the moments that make up the classroom process in which it was possible to notice and highlight, through the teacher s actions and reflections, limitations and power of usage of investigative work in the early grades. The power identified in the investigation show the possibility of using this work in early grades mathematics teaching, thus contributing not only for the learning of mathematics, but also for the development of attitudes such as autonomy and mutual respect. The limitations observed in many moments were overcome or minimized by the teacher s reflexive attitude and group work, which was shared with the researcher. The study points out that if the disagreement between an innovative methodological proposal, such as mathematical investigation in early grades, and a school structure that privileges aspects of traditional teaching is not abandoned, even if the proposal proves itself successful, it will be limited to a small universe.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMatemática - estudo e ensino (Ensino Fundamental)por
dc.subjectTarefas investigativaspor
dc.subjectSéries iniciaispor
dc.subjectMetodologia de ensinopor
dc.subjectInvestigative workeng
dc.subjectMathematics teachingeng
dc.subjectEarly gradeseng
dc.subjectChanging sceneeng
dc.subjectPartnershipeng
dc.titleCompartilhando conhecimentos no ensino de matemática nas séries iniciais: uma professora no contexto de tarefas investigativaspor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Passos, Cármen Lúcia Brancaglion
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4798906Z2por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7883451343333340por
dc.description.resumoO interesse e a preocupação com o ensino de matemática nas séries iniciais do Ensino Fundamental foram o impulso inicial para elaboração da presente pesquisa. A opção pelas tarefas investigativas como foco da pesquisa reflete a busca pela superação do ensino de matemática baseado na reprodução de procedimentos e algoritmos. Essas tarefas propõem uma mudança na dinâmica da sala de aula, envolvendo os estudantes de forma mais ativa em sua aprendizagem e principalmente incentivando a criatividade e a reflexão. A questão que norteou o desenvolvimento da pesquisa foi: Quais as potencialidades e as limitações do uso de tarefas investigativas no ensino de matemática nas séries iniciais do Ensino Fundamental a partir das ações e das reflexões de uma professora? Pretendendo colaborar e ampliar as discussões sobre o uso dessas tarefas, este estudo qualitativo, com características da pesquisa-ação, traz reflexões sobre a viabilidade do uso de tais tarefas nas séries iniciais por professores polivalentes. Os referenciais teóricos que embasam a pesquisa dizem respeito a estudos sobre as tarefas investigativas e o cenário de mudança proposto ao professor quando utiliza uma nova metodologia. O referencial a respeito desse cenário envolve as questões de medo e de insegurança e aponta a reflexão e a parceria como forma de superá-las. A coleta de dados foi realizada com a professora e os estudantes de uma terceira série (atual quarto ano do ensino fundamental de nove anos) de uma escola pública municipal e envolveu uma relação de parceria entre a professora e a pesquisadora nos momentos de estudo, preparação e reflexão sobre as tarefas desenvolvidas em sala de aula. Compõem os dados desta pesquisa: entrevista com a professora, gravações em áudio e vídeo, questionário respondido pela professora e relatórios feitos por ela, registros dos estudantes e anotações da pesquisadora. A análise desses dados foi realizada de fora a destacar os momentos que compõem o movimento da sala de aula nos quais foi possível, através das ações e reflexões da professora, perceber e destacar potencialidades e limitações do uso das tarefas investigativas nas séries iniciais. As potencialidades levantadas nessa investigação apontam para a possibilidade do uso dessas tarefas no ensino de matemática nas séries iniciais contribuindo não só para aprendizagens matemáticas, mas também no desenvolvimento de atitudes como autonomia e respeito ao outro. As limitações observadas foram superadas ou minimizadas em muitos momentos através da atitude reflexiva da professora e do trabalho em parceria e compartilhado com a pesquisadora. O estudo indica que, se o descompasso entre uma proposta metodológica inovadora, como a das investigações matemáticas nas séries iniciais, e uma estrutura escolar que privilegia aspectos do ensino tradicional não for superado, por mais sucesso que essa proposta possa trazer, ela ficará restrita apenas a um pequeno universo.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record