Mostrar registro simples

dc.creatorCaires, Sueli de Fatima Barbosa
dc.date.accessioned2016-06-02T19:39:14Z
dc.date.available2010-09-30
dc.date.available2016-06-02T19:39:14Z
dc.date.issued2010-08-06
dc.identifier.citationCAIRES, Sueli de Fatima Barbosa. A participação da comunidade escolar em uma escola transformada em comunidade de aprendizagem. 2010. 133 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2559
dc.description.abstractThis work aimed to characterize and analyze the ways of school community s participation in the daily routine of a school unity transformed into Learning Communities, in particular examining the participation in decision processes as a fundamental aspect of democratic management of education. We tried to understand the factors that facilitated or hindered participation in the context of the school studied. The proposed Learning Communities aims to transform social and cultural life of the school and its surroundings and is based on dialogic learning as a means to seek the highest quality education for everyone. Learning Communities is a proposal developed by the Special Centre for Research in Theories and Practices for Overcoming Inequalities (Centro Especial de Investigação em Teorias e Práticas Superadoras de Desigualdades CREA, in portuguese), of the University of Barcelona, has established in Spain as a successful experience. Today is being developed in several countries, including Brazil. The research was conducted at a school in the São Carlos urban periphery (SP), transformed into Learning Communities, based on some principles of Critical Communicative Methodology, which has references to the Paulo Freire s concept of dialogue, and the Jürgen Habermas theory of communicative action. The study was developed by quantitative data - a questionnaire administered by researchers inserted in the investigation into Learning Communities - and qualitative data - from interviews with managers of the school. Following the principles of critical communicative methodology, the process of data analysis was developed jointly between the participants and the researcher is talking about the content posted, the categories listed and understandings made, and coming to a consensus on the analysis dimensions of transformational and barriers to participation. We have observed that many changes occurred in the life of the school since the implementation of the proposed Learning Communities. Among them, egalitarian dialogue s reinforcement in relationships, which favored the school community participation in various spaces. We stress, however, the necessary support of management education as an indispensable element in creating and sustaining a school environment that stimulates democratic coexistence, because it does not occur spontaneously without intentional and permanent purposeful actions.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGestão educacionalpor
dc.subjectConselho de escolapor
dc.subjectDialogicidadepor
dc.subjectComunidades de aprendizagempor
dc.subjectEscola e comunidadepor
dc.subjectParticipaçãopor
dc.subjectMetodologia comunicativa críticapor
dc.subjectLearning communitieseng
dc.subjectSchool and communityeng
dc.subjectDemocratic school managementeng
dc.subjectParticipationeng
dc.subjectCritical communicative methodologyeng
dc.titleA participação da comunidade escolar em uma escola transformada em comunidade de aprendizagempor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Conti, Celso Luiz Aparecido
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6967887143687279por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5240485625681536por
dc.description.resumoEsta dissertação teve como objetivo caracterizar e analisar as formas de participação da comunidade escolar no cotidiano de uma unidade escolar transformada em Comunidade de Aprendizagem, analisando em especial a participação nos processos de tomada de decisão, enquanto aspecto fundamental da gestão democrática da educação. Buscou-se compreender os fatores que facilitavam ou dificultavam a participação no contexto da escola pesquisada. A proposta de Comunidades de Aprendizagem visa à transformação social e cultural da escola e de seu entorno e está pautada na aprendizagem dialógica, enquanto meio para se buscar a educação de máxima qualidade para todos e todas. Comunidades de Aprendizagem é uma proposta desenvolvida pelo Centro Especial de Investigação em Teorias e Práticas Superadoras de Desigualdades (CREA), da universidade de Barcelona, e firmou-se na Espanha enquanto experiência bem sucedida. Hoje está sendo desenvolvida em vários países, dentre eles o Brasil. A pesquisa foi desenvolvida em uma escola da periferia urbana de São Carlos (SP), transformada em Comunidade de Aprendizagem, baseando-se em alguns princípios da Metodologia Comunicativa Crítica, que tem como referências o conceito de dialogicidade, de Paulo Freire, e a teoria da ação comunicativa, de Jürgen Habermas. O estudo desenvolveu-se por meio de dados quantitativos - um questionário aplicado por pesquisadores inseridos nas investigações sobre Comunidades de Aprendizagem - e dados qualitativos - a partir de entrevistas em profundidade com as gestoras da escola. Seguindo os princípios da metodologia comunicativa crítica, o processo de análise dos dados foi desenvolvido conjuntamente entre os participantes e a pesquisadora, dialogando-se sobre os conteúdos destacados, as categorias elencadas e os entendimentos efetuados, e chegando-se a um consenso em relação às análises das dimensões transformadoras e dos obstáculos à participação. Pudemos observar que muitas mudanças ocorreram na vida da escola desde a implementação da proposta Comunidades de Aprendizagem. Entre elas, o fortalecimento do diálogo igualitário nas relações, o que favoreceu a participação da comunidade escolar em vários espaços. Destacamos, contudo, o necessário apoio dos gestores educacionais como elemento imprescindível de criação e sustentação de um ambiente escolar estimulador da convivência democrática, porque ela não ocorre espontaneamente, sem intencionalidade e ações propositivas e permanentes.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples