Show simple item record

dc.creatorOliveira, Juliana Augusta Nonato de
dc.date.accessioned2016-06-02T19:39:33Z
dc.date.available2013-04-30
dc.date.available2016-06-02T19:39:33Z
dc.date.issued2013-02-27
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Juliana Augusta Nonato de. Estudantes negros ingressantes na universidade por meio de reserva de vagas : um estudo sobre processos educativos de construção de identidade negra e pertencimento étnico-racial no ensino superior. 2013. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2657
dc.description.abstractThe aims of the present research are to identify the educative process from the university life that helps or damages the construction and the strengthening of the black identity and their African roots, with black students who joined the university by means of the reserved places under the Affirmative Action Program of the São Carlos Federal University. (UFSCar) and to point suggestions that contribute with the Affirmative Action Program on the search of strategies to combat the racism. The research was guided by the following question: Which educational processes, in the university life, do contribute for the construction and strengthening of the black identity and the ethnic-racial, of black students who joined by means of the reserved places? The data was collected through semi-structured interviews with three students that declared to be black, two women and a man from the Pedagogy, Chemical Engineering and Social Sciences courses, who were willing to participate. The data analysis, grounded on the Phenomenology principles, was made by descriptive form. The results showed that the educational processes of construction of the black identity and the ethnicracial belonging begins much before entering the university, with experiences occurred in the family, at school and at the participating in the entities of the Black Movement. In the university life, the educational processes that contribute to the construction and strengthening of the black identity and the ethnic-racial belonging are, in the present study, notedly, the political choice of self-declare black, that allow than to sign up at the university admission processes by means of reserved places; the existence of an affirmative action program that recognize their inequality conditions; the possibility of attend classes about the education of the ethnic-racial relationships and the participation in research groups about the thematic of the education of the ethnic-racial relationships; the living together with black students, veterans or not. The data also showed that the educational processes, in the university life, which damage the construction and the strengthening of the black identity and the ethnicracial belonging are related to curriculum centered on Europe and the relation with teachers and other students, which keeps placements and discriminatory attitudes. Thus, the results point to the need of changes in the curriculum and the permanent dissemination of the purposes and strategies of an affirmative action program with teachers and administrative staff.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectRelações étnico-raciaispor
dc.subjectNegros - identidade racialpor
dc.subjectAções afirmativaspor
dc.subjectPertencimento etnico-racialpor
dc.subjectProcessos educativospor
dc.subjectBlack identityeng
dc.subjectEthnic-racial belongingeng
dc.subjectEducational processeseng
dc.subjectPolitics of affirmative actions in the higher educationeng
dc.titleEstudantes negros ingressantes na universidade por meio de reserva de vagas : um estudo sobre processos educativos de construção de identidade negra e pertencimento étnico-racial no ensino superiorpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Silva, Petronilha Beatriz Gonçalves e
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4780511A0por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3674686178639985por
dc.description.resumoA presente pesquisa tem como objetivos identificar processos educativos originados na vida universitária que contribuem ou prejudicam para construção e fortalecimento da identidade negra e do pertencimento étnico-racial de raiz africana, junto a estudantes negros ingressantes por meio de reserva de vagas no quadro do Programa de Ações Afirmativas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e apontar sugestões que contribuam com o Programa de Ações Afirmativas na busca de estratégias de combate ao racismo. A pesquisa foi orientada pela seguinte questão: Quais processos educativos, na vida universitária, contribuem ou prejudicam para a construção e fortalecimento da identidade negra e do pertencimento étnico-racial, de estudantes negros ingressantes por meio de reserva de vagas? A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas semi-estruturadas com três estudantes autodeclarados negros, duas mulheres e um homem, dos cursos de Pedagogia, Engenharia Química e Ciências Sociais. A análise dos dados, com base em princípios da Fenomenologia foi realizada em descrição compreensiva. Os resultados da pesquisa mostram que processos educativos de construção de identidade negra e pertencimento étnico-racial iniciam-se muito antes do ingresso na Universidade, em experiências ocorridas no ambiente familiar, na escola e na participação em entidades do Movimento Negro. Na vida universitária processos educativos que contribuem para a construção e fortalecimento da identidade negra e do pertencimento étnico-racial, são no presente caso, notadamente, a escolha política de dizer-se negro(a) que permite inscrever-se no vestibular por meio de reserva de vagas; o fato de existir um programa de ações afirmativas que reconhece sua situação de desigualdade e busca criar condições para que o estudante ingresse em condições de igualdade; a possibilidade de realizar disciplina que trata da Educação das relações étnico-raciais e a participação em grupos de pesquisa que tratam de temática relativa à educação das relações étnico-raciais; conviver com estudantes negros, veteranos ou não. Os dados mostram também que processos educativos, na vida universitária, que prejudicam a construção e o fortalecimento da identidade negra e do pertencimento étnico-racial estão relacionados a currículos eurocentrados e relação com professores e demais estudantes, que mantém posicionamentos e atitudes discriminatórias. Assim, os resultados da pesquisa apontam para a necessidade de mudanças nos currículos, ainda eurocentrados e permanente divulgação dos propósitos e estratégias de um programa de ações afirmativas junto a professores.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record