Show simple item record

dc.creatorFigueiroa, Jonas Nogueira
dc.date.accessioned2016-06-02T19:39:38Z
dc.date.available2013-11-11
dc.date.available2016-06-02T19:39:38Z
dc.date.issued2013-09-04
dc.identifier.citationFIGUEIROA, Jonas Nogueira. Educação, subjetivação e singularidade em Max Stirner. 2013. 106 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2687
dc.description.abstractThis study aims to problematize, based on a bibliographic study of the German philosopher Max Stirner, the modern paradigm on education, more precisely on the practical of subjectification that compose this paradigm and the possibilities of singularity, as a resistance method to this process. For this purpose, the current study aim to revisit the debate conducted by the author in his book The Ego and his Own, in which the modern subjectivity is presented as a result of a process that started in the antique times and the rise of christianity, pointing to the appearance of a specific type of rationality and morality, constitutive parts of that subjectivity. Moreover, the discussion turns to the characteristics that education acquires in Liberalism, pointing to a better understanding of the liberal education as a process constructing subjectivities, in which the modern rationality and morality occupy a central role to internalize and naturalize domination and governance used nowadays. Finally, we discuss the possibilities presented by the author to construct other relationships socially and pedagogically, besides the ones of subordination that define education in current times.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação - filosofiapor
dc.subjectStirner, Max, 1806-1856por
dc.subjectSubjetivaçãopor
dc.subjectSingularidadespor
dc.subjectAnarquismopor
dc.subjectEducationeng
dc.subjectSubjectivityeng
dc.subjectSingularityeng
dc.subjectAnarchismeng
dc.titleEducação, subjetivação e singularidade em Max Stirnerpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Abramowicz, Anete
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4790897U6por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7104816752471715por
dc.description.resumoEste trabalho visa problematizar, por meio de um estudo bibliográfico da obra do filósofo alemão Max Stirner, o paradigma moderno que envolve a educação, mais precisamente sobre as práticas de subjetivação que constituem esse paradigma e as possibilidades de singularização como resistência a esse processo. Para isso a pesquisa retoma, num primeiro momento, o debate feito pelo autor no livro O Único e a sua propriedade, em que a constituição da subjetividade moderna é apresentada como resultado de um processo que remete à antiguidade e a ascensão do cristianismo, apontando para o surgimento de um determinado tipo de racionalidade e de moralidade que emergem como parte constitutiva dessa subjetividade. Em seguida, a discussão se volta para as características que a educação toma na modernidade, sobretudo no liberalismo, apontando para um entendimento da educação liberal como um processo de fabricação de subjetividades em que a racionalidade e a moralidade modernas ocupam um papel central na tarefa de internalização e naturalização das práticas de dominação e de governo. Ao final são abordadas as possibilidades apresentadas pelo autor para outras relações no âmbito social e da pedagogia que não as de sujeição que definem a educação na modernidade.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação - PPGEpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record