Mostrar registro simples

dc.creatorToledo, Glauco Madeira de
dc.date.accessioned2016-06-02T20:23:15Z
dc.date.available2013-12-04
dc.date.available2016-06-02T20:23:15Z
dc.date.issued2012-06-28
dc.identifier.citationTOLEDO, Glauco Madeira de. Aspectos canônicos da narrativa transmidiática em Lost. 2012. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5614
dc.description.abstractThe concept of transmedia storytelling by Henry Jenkins is taken in order to differentiate it from the concept of cross-media, older and worked earlier by several authors. Based on a comparison, it is proposed that the criterion of differentiation is the fact that transmedia storytelling necessarily tells a story and requires a specific type of cohesion of diegetic facts, here called fictional canon. These references are used to analyze an illustrative example: the series LOST (Lost, USA, 2004-2010), created by JJ Abrams, Jeffrey Lieber and Damon Lindelof, and its narrative extensions, since the body of work brings together some pieces that exhibit characteristics of both cross-media and transmedia storytelling, allowing discussion of the criterion of fictional canon. The text discusses the importance of adding the definition of transmedia storytelling the fictional canon variable, to better define the concept and to support future transmedia productions.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectComunicaçãopor
dc.subjectNarrativa transmidiáticapor
dc.subjectCrossmediapor
dc.subjectCanonicidade ficcionalpor
dc.subjectJenkins III, Henry, 1958-por
dc.subjectLost (Programa de televisão)por
dc.subjectTransmedia Storytellingeng
dc.subjectFictional Canoneng
dc.titleAspectos canônicos da narrativa transmidiática em Lostpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Massarolo, João Carlos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3308336910966465por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3902874128810762por
dc.description.resumoO conceito de narrativa transmidiática em Henry Jenkins é tomado visando diferenciá-lo do conceito de cross-media, mais antigo e trabalhado por diversos autores. A partir da comparação, propõe-se que o critério de diferenciação seja o fato de a narrativa transmidiática necessariamente contar uma história e exigir um tipo específico de coesão dos fatos diegéticos, aqui chamada de canonicidade ficcional. Essas referências são utilizadas para analisar um exemplo ilustrativo: a série LOST (Lost, EUA, 2004-2010), criada por J. J. Abrams, Jeffrey Lieber e Damon Lindelof, e suas extensões narrativas, uma vez que o conjunto da obra reúne algumas peças que apresentam características do crossmedia e da narrativa transmidiática, permitindo a discussão do critério da canonicidade ficcional. Discute-se a importância de acrescentar à definição de narrativa transmidiática a variável canonicidade ficcional, para melhor delimitar o conceito e embasar futuras produções transmidiáticas.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Imagem e Sompor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAOpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples