Show simple item record

dc.creatorDias, Ana Beatriz Ferreira
dc.date.accessioned2016-06-02T20:24:01Z
dc.date.available2014-07-10
dc.date.available2016-06-02T20:24:01Z
dc.date.issued2014-03-24
dc.identifier.citationDIAS, Ana Beatriz Ferreira. Meeting of words in restorative procedures - a possible view on the language and its operation. 2014. 252 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5634
dc.description.abstractWiht this research, we offer our counterwords to practices of restorative justice developed in instances of juvenile criminal justice. Restless with the tactics of prevention and solution of conflicts that are being proposed by the restorative justice, we look forward to comprehend language elements and their operation on a modality of meeting called Restorative Circle , usually considered the main part of restorative procedures. More specifically, this work deals with the possibility of finding, in restorative practices carried out on oficial justice system, what Ponzio understands by other word , a singular and free word, marked by the right of otherness. Thus, the objective of this work consists in put ourselves listening to other word on restorative practices inserted in a context dominated by retributive justice, hegemonic view in judiciary system. To do this work, we take as its central signical materiality audio and video records from two Restorative Circles that occurred in 2009, by the Programa Justiça para o Século XXI (Justice for the 21 Century Program), by the Central of Restorative Practices Court of Childhood and Youth, to support the activities of the Third Pole of Regional Court of Childhood and Youth in Porto Alegre, instance that is responsible by the execution of social and educational measures. The comprehensions of the texts are based on the theoreticalmethodological assumptions suggested by Bakhtin Circle, which are here developed according to the evidenciary research paradigm proposed by Ginzburg. Considering the interpretive path we have traced in this research, we divided the methodology in two great parts: steps of selection and steps of comprehension. The first one comprises a set of necessary actions on the beginning of this research, envolving, to this the selection of objective reality, from the choosing of the central materialities to the checking of the research feasibility. The second one refers to the set of methodological guidelines adopted to guide the comprehensions of the texts. This step was done based on the four necessary moments of analysis and interpretation of the texts proposed by Bakhtin and developed by Geraldi: 1) The perception of the material dimensions of sign in this work, the unity of perception was centered on the word as an ideological sign. 2) Its recognition. 3) The comprehension of its meaning in certain contexts. 4) The active-dialogic comprehension of the texts. Witht this work, we understand that the meeting of words in the Restorative Circles have ideological conditions and practices to contribute to both the deconstruction of the realities of the identity humanism, world view that sustains the dominant social relations, and the construction of a new humanism, the otherness one. Listening to the other word is a way tha could take to the humanization (the otherness humanism) of the social relations among victims, ofensors and their comunities of support, contribuiting, consequently, to the judiciary in order to reframe its actions.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de Minas Gerais
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLinguagempor
dc.subjectJustiça restaurativapor
dc.subjectAlteridadepor
dc.subjectEncontro de palavraspor
dc.subjectHumanismo da alteridadepor
dc.subjectMeeting of wordseng
dc.subjectOtherness humanismeng
dc.subjectRestorative Justiceeng
dc.titleEncontro de palavras em procedimentos restaurativos uma visão possível sobre a linguagem e seu funcionamentopor
dc.title.alternativeMeeting of words in restorative procedures - a possible view on the language and its operationeng
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Miotello, Valdemir
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9131819326282708por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4121810228256604por
dc.description.resumoCom esta pesquisa, oferecemos nossas contrapalavras a práticas de justiça restaurativa desenvolvidas em instâncias da justiça penal juvenil. Inquietos com as táticas de prevenção e de resolução de conflitos que vêm sendo propostas pela justiça restaurativa, buscamos compreender elementos da linguagem e seu funcionamento na modalidade de encontro denominada Círculo Restaurativo , normalmente considerada a principal parte dos procedimentos restaurativos. Mais especificamente, este trabalho ocupa-se da possibilidade de encontrar, em práticas restaurativas realizadas no sistema de justiça oficial, o que Ponzio entende por outra palavra , uma palavra livre e singular marcada pelo direito da alteridade. Assim, o objetivo desta pesquisa consiste em colocar-se à escuta da outra palavra em práticas restaurativas inseridas em um contexto dominado pela justiça retributiva, visão hegemônica no poder judiciário. Para realizarmos este trabalho, tomamos como materialidades sígnicas centrais gravações brutas em áudio e vídeo de dois Círculos Restaurativos realizados em 2009, pelo Programa Justiça para o Século 21, por meio da Central de Práticas Restaurativas do Juizado da Infância e da Juventude, para subsidiar as atividades da 3ª Vara do Juizado Regional da Infância e da Juventude da Comarca de Porto Alegre, instância responsável pela execução de medidas socioeducativas. As compreensões dos textos fundamentam-se nos pressupostos teórico-metodológicos sugeridos pelo Círculo de Bakhtin, os quais são aqui desenvolvidos de acordo com o paradigma indiciário de pesquisa proposto por Ginzburg. Considerando o percurso interpretativo que traçamos nesta pesquisa, dividimos a metodologia em duas grandes partes: etapas de seleção e etapas de compreensão. A primeira abrange um conjunto de ações necessárias ao início propriamente dito desta pesquisa, envolvendo deste a seleção da realidade objetiva, passando pela escolha das materialidades centrais até a verificação da viabilidade da pesquisa. A segunda refere-se ao conjunto de orientações metodológicas adotadas para nortear as compreensões dos textos. Essa etapa foi realizada com base nos quatro momentos necessários à análise e à interpretação dos textos propostos por Bakhtin e desenvolvidos por Geraldi: 1) A percepção das dimensões materiais do signo - neste trabalho, a unidade de percepção foi centrada na palavra enquanto signo ideológico. 2) Seu reconhecimento. 3) A compreensão do seu significado em determinados contextos. 4) A compreensão ativo-dialógica dos textos. Com esse trabalho, entendemos que o encontro de palavras nos Círculos Restaurativos tem condições ideológicas e práticas para contribuir tanto com a desconstrução de realidades do humanismo da identidade, visão de mundo que sustenta as relações sociais dominantes, quanto com a construção de um novo humanismo, o da alteridade. A escuta da outra palavra é um caminho que pode levar à humanização (de humanismo da alteridade) das relações sociais entre vítimas, ofensores e suas comunidades de apoio, contribuindo consequentemente com o judiciário no sentido de ressignificar suas ações.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Linguística - PPGLpor
dc.subject.cnpqLINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record