Show simple item record

dc.creatorSilva, Glorismar Gomes da
dc.date.accessioned2019-01-14T19:30:34Z
dc.date.available2019-01-14T19:30:34Z
dc.date.issued2018-11-30
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10837
dc.description.abstractThe Cleft Lip and Palate (CLP) are congenital malformations affecting the facial region, whose cleft or opening communicates the oral and nasal regions, causing air leak through the nose and hypernasalized voice. It is frequent in our population and the prevalence of one child per 650 births. The schooling of children is not well-explored scientifically and educational demands of these students have remained on the sidelines of the debate about inclusive education. Studies and research on CLP treat predominantly clinical, functional and malformat on rehabilitation aspects. This study questions: Do the sequels generated by the orofacial malformations, the long surgical and rehabilitation process by which a person with CLP goes through, impact directly their social relations, the development of the child and, consequently, their schooling process? This study aims at identifying the educational needs of the child with CLP in the schooling period that includes the early childhood education and the early years of elementary school and characterize the school experience of these children. To this end, three studies were carried out. Study 1- academic production on the child's schooling with CLP bibliographic survey to identify school-related aspects of people with CLP. Study 2 - sample characterization of children with CLP in age of initial schooling: survey using the medical records of the HRAC-USP. Study 3 - Children with CLP in school: their voices and the speeches of mothers and of teachers: children with CLP, their mothers and teacher were interviewed about the child´s school life. The results of the three studies indicated a shortage in academic production of studies on schooling of children with CLP in the school context. In relation to the sample of 300 medical records of the children, in the age group from 4 to 16 years of age, the research found out that the majority of the were male (61,3%), went through 3 to 4 surgeries, were white (98%), missing data on age/schooling gap. In the third study, the interview analysis revealed the participants' lack of knowledge about CLP; the satisfaction of mothers with the schooling and sociability of their children; at the same time, the difficulties of mothers and teachers to recognize the impact of FLP's consequences on communication and behavior of children, as well as the consequences for schooling, were identified. According to the results of the three studies, it can be inferred that there is still a lack of knowledge about schooling of children with CLP and its implications for school life, as well as limits of research in the educational literature on this population. With the present study, it was intended to bring the theme to the scope of the National Policy of Special Education and to the context of the schools. It is necessary, therefore, to expand the research in the area that contemplate this population, in order to fulfil the social role of the school to meet the diversity of students with a quality education and focused to meet the educational needs of all.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectFissura lábio palatinapor
dc.subjectNecessidades educacionaispor
dc.subjectLevantamento bibliográficopor
dc.subjectEscolarizaçãopor
dc.subjectSpecial educationeng
dc.subjectCleft and Lip palateeng
dc.subjectEducational needseng
dc.subjectBibliographic surveyeng
dc.subjectSchoolingeng
dc.subjectEducación especialspa
dc.subjectFissura labio palatinaspa
dc.subjectNecessidades educativasspa
dc.subjectLevantamiento bibliográficospa
dc.subjectEnseñanzaspa
dc.titleEscolarização de crianças com fissura lábio palatinapor
dc.title.alternativeSchooling of children with cleft and lip palateeng
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Gil, Maria Stella Coutinho Alcântara
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1673770301699940por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3590264629811020por
dc.description.resumoAs fissuras lábio palatinas (FLP) são malformações congênitas que afetam a região facial, cuja fenda ou abertura comunicam as regiões oral e nasal, provocando escape de ar pelo nariz e voz hipernasalizada. Esta condição, frequente em nossa população, tem prevalência de uma criança para 650 nascimentos. A escolarização dessas crianças é um tema pouco explorado cientificamente e as demandas educacionais desses alunos tem se mantido à margem do debate sobre inclusão escolar e educação inclusiva. Os estudos e pesquisas sobre as FLP tratam, predominantemente, dos aspectos clínicos, funcionais e de reabilitação da malformação. Este estudo indaga: será que as sequelas geradas pela malformação, o longo processo cirúrgico e de reabilitação pelo qual uma pessoa com FLP passa, impactam diretamente as relações sociais, o desenvolvimento da criança e, consequentemente, seu processo de escolarização? Este trabalho teve o objetivo de identificar as necessidades educacionais da criança com FLP no período de escolarização na Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental e caracterizar a experiência escolar destas crianças. Para tal, foram realizados três estudos: Estudo 1- A produção acadêmica sobre escolarização da criança com FLP - levantamento bibliográfico para identificar aspectos escolares relacionados às pessoas com FLP; Estudo 2 - Caracterização da amostra de crianças com FLP em idade de escolarização inicial - levantamento das características da população de crianças com FLP por meio dos prontuários do HRAC-USP e, Estudo 3 - Crianças com FLP na escola: suas vozes e as falas das mães e das professoras - as crianças com FLP, suas mães e professoras foram entrevistados sobre a vida escolar da/o aluno/a. O resultado dos três estudos indicou escassez na produção acadêmica de estudos sobre escolarização de crianças com FLP no contexto escolar. Em relação a amostra de 300 prontuários das crianças com FLP, na faixa etária de 4 a 16 anos de idade, obteve-se, entre outros achados, que a maioria era do sexo masculino (61,3%), de cor branca (98%) e realizaram cerca de 3 a 4 cirurgias, havendo dados incompletos sobre defasagem idade/escolarização. No terceiro estudo, a análise das entrevistas, evidenciou: o desconhecimento das professoras sobre as FLP; a satisfação das mães com a escolarização e sociabilidade de seus filhos; ao mesmo tempo foram identificadas as dificuldades de mães e professoras de reconhecerem o impacto das consequência da FLP na comunicação e no comportamento das crianças, bem como as consequências para a escolarização. De acordo com os resultados dos três estudos, pode-se inferir que ainda há um desconhecimento sobre escolarização das crianças com FLP e suas implicações para a vida escolar, como também, verificou-se limites de pesquisas na literatura na área educacional sobre essa população. Com o presente estudo, pretendeu-se trazer o tema para o âmbito da Política Nacional de Educação Especial e para o contexto das escolas. Faz-se necessário, portanto, ampliar as pesquisas na área que contemplem essa população, de forma a cumprir o papel social da escola de atender a diversidade dos alunos com uma educação de qualidade e voltada para atender às necessidades educacionais de todos.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: Código do Financiamento 001por
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record