Show simple item record

dc.creatorPadilha, Maria da Graça Saldanha
dc.date.accessioned2016-06-02T19:44:02Z
dc.date.available2007-11-28
dc.date.available2016-06-02T19:44:02Z
dc.date.issued2007-03-30
dc.identifier.citationPADILHA, Maria da Graça Saldanha. Prevenção primária de abuso sexual : avaliação da eficácia de um programa com adolescentes e pré-adolescentes em ambiente escolar.. 2007. 183 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2835
dc.description.abstractThis study was aimed at evaluating the efficacy of a child sexual abuse primary prevention program conducted in the school setting. The first part of the study was aimed at verifying low-income parents' conceptions about child sexual abuse. Sixtythree parents residents of the school's community where the prevention program was done participated of the study. Participants answered a Questionnaire on Child Abuse Conceptions. Results showed that parents where knowledgeable about child sexual abuse, although some of their conceptions could be altered to increase their child protection of at risk situations repertoire. The second part of the study had as a goal to evaluate a child sexual abuse primary prevention program in the school setting of the same community involved in the initial part of the study. Sixty two grade 6 students (30 female and 32 male) of a rural community in the Metropolitan area of Curitiba, Paraná participated o the intervention. The second part of the study had the following sequence: a Pre-Test (conducted one week prior to the intervention), Intervention (12 weekly sessions), a Post-Test (after the intervention), and a Follow-up (conducted 18 months after the program). A Questionnaire on Child Sexual Abuse was given in three of the occasions mentioned above. The 10 intervention sessions of one-and-a-half hour each involved social skills training, discussions on sexuality, discrimination of abusive situations, and self-protection skills training. The repertoire to be installed involved discrimination of risk, responding in an assertive way to the offender, leaving the situation and reporting it to a reliable adult. Analysis of students´ group performance in the three phases of the study indicated an increase after the intervention, which was maintained after 18 months, although with a small decrease. Of the four factors measured by the Questionnaire knowledge on sexual abuse, discrimination of at risk situations, saying no , and leaving the situation quickly, and reporting the abuse to a reliable adult the factor on sexual abuse knowledge had significant increases in Post- Test and Follow-Up. General performance was significantly different, pointing out to the efficacy of the intervention as measured by the Questionnaire. In general, data seems to indicate an improvement in students´ repertoire of self-protective skills in situations at risk of child sexual abuse. The promising results point out to the feasibility of school prevention of child sexual abuse in the school setting.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCrianças - abuso e negligênciapor
dc.subjectAbuso sexual prevençãopor
dc.subjectInfânciapor
dc.subjectAdolescênciapor
dc.subjectEscolapor
dc.titlePrevenção primária de abuso sexual : avaliação da eficácia de um programa com adolescentes e pré-adolescentes em ambiente escolar.por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Williams, Lúcia Cavalcanti de Albuquerque
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6962646759651464por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/7660914735608378por
dc.description.resumoO presente trabalho teve como objetivo geral a avaliação da eficácia de um programa de prevenção primária de abuso sexual realizado em ambiente escolar. A Etapa 1 do estudo teve o objetivo de conhecer as concepções de pais de baixa renda acerca de abuso sexual contra crianças e adolescentes. Participaram desta etapa 63 familiares de préadolescentes e adolescentes de uma comunidade na qual houve relatos de casos de abuso sexual. Os participantes responderam ao Questionário sobre Concepções acerca de Abuso Sexual Infantil. Os resultados mostraram que estes pais tinham conhecimento sobre abuso sexual, embora algumas concepções que apresentaram poderiam ser mudadas, indicando que melhorariam seu repertório para proteger os filhos. Os pais participantes também opinaram favoravelmente à educação sobre abuso sexual feita pela escola. A Etapa 2 visou avaliar um programa de prevenção aplicado em ambiente escolar com os jovens da mesma comunidade na qual foi feita a Etapa 1. Participaram 62 estudantes (30 do sexo feminino e 32 do sexo masculino) da sexta série do primeiro grau em uma escola na Região Metropolitana de Curitiba, Paraná. A Etapa 2 obedeceu à seqüência: Pré-teste (uma semana antes do início da Intervenção), Intervenção (10 sessões semanais), Pós-teste (logo após a intervenção) e Follow-up (18 meses após a intervenção). O Questionário sobre Fatores relacionados ao Abuso Sexual foi aplicado no Pré-teste, no Pós-teste e no Follow-up. Dos 62 participantes iniciais, 59 responderam ao Pós-teste e 42 ao Follow-up. A intervenção foi realizada em dez sessões de uma hora e meia cada com 15 participantes em cada grupo, com a seqüência de temas: habilidades sociais, sexualidade, relações abusivas, repertório de autoproteção. O repertório trabalhado foi: a discriminação de sinais de risco, responder assertivamente ao possível agressor, sair da situação, contar a um adulto confiável. A análise do desempenho dos estudantes nos três momentos de coleta de dados mostrou que o desempenho geral do grupo melhorou após a intervenção e manteve-se após 18 meses, embora com uma pequena queda. Dos quatro fatores medidos pelo questionário conhecimento sobre abuso sexual, discriminar situações de risco para abuso sexual, dizer não e reagir rapidamente para deixar a situação, e denunciar o ocorrido para um adulto confiável, o fator conhecimento sobre abuso sexual teve melhora estatisticamente significativa no Pós-teste e no Follow-up. As mudanças de desempenho geral foram estatisticamente significativas, apontando a eficácia da intervenção no fornecimento das informações medidas pelo questionário. Foi feita também uma análise qualitativa dos comportamentos emitidos pelos estudantes durante a intervenção, que revelou indicadores de possível exposição à violência sexual, além dos indicadores ligados ao alcance dos objetivos. O conjunto destes dados sugere que os participantes desta pesquisa melhoraram seu repertório de autoproteção em situações de risco de abuso sexual. Os resultados são promissores, pois apontam para a possibilidade da realização de projetos de prevenção de abuso sexual em ambiente escolar.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record