Show simple item record

dc.creatorArzolla, Maria Cristina Dal Pozzo
dc.date.accessioned2016-06-02T19:44:04Z
dc.date.available2009-02-19
dc.date.available2016-06-02T19:44:04Z
dc.date.issued2007-11-08
dc.identifier.citationARZOLLA, Maria Cristina Dal Pozzo. O ensino do método Halliwick em cursos Lato sensu e interfaces com a educação especial. 2007. 164 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2848
dc.description.abstractAquatic therapy is a method of prevention and rehabilitation of handicap. Its specialized learning methods enables motor training and independence in the fluid environment and, therefore, provides a better life quality to individuals. Among the methods used for water interaction with handicapped people, the Halliwick method encompasses a sequence of motor learning pleasurously and actively developed through music and games. With the expansion of aquatic therapy in Brazil, the Halliwick method has been taught in Improvement and Graduate programs in public and private universities. This study investigated the content and teaching method of the Halliwick in Lato sensu courses in the state of Sao Paulo. A qualitative research based on Dialectical Materialism was developed. The praxis category was used to direct the analysis and the confrontation with empiric categories, constructed a posteriori. The sampling involved 3 Lato sensu courses (shortterm graduate programs). Questionnaires were answered by students, and professors from these programs were interviewed, and so were international instructors from Improvement courses. Data were crossed by the Triangulation technique and systematized by Idea Association Maps. Results show that students need to redo the Halliwick method due to unsatisfactory number of hours of the course (16 hours), which presents superficial contents and excessive amount of exercises. Students consider that they need to feel safer with and have more experience in handling handicapped people in future interventions in fluid environment. We conclude that interactional methodologies allow for the compensation of the lack of experience by students and provide a systematization of a teaching procedure of the Halliwick method in graduate programs, defining a form that contributes, as a product, to the inclusion of handicapped people.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectFisioterapiapor
dc.subjectHidroterapiapor
dc.subjectMétodo Halliwickpor
dc.subjectCurso Lato sensupor
dc.titleO ensino do método Halliwick em cursos Lato sensu e interfaces com a educação especialpor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Almeida, Maria Amélia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797738E5por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9883070744835433por
dc.description.resumoA Hidroterapia é um meio de prevenção e reabilitação das deficiências, que permite através de métodos de ensino especializados, a aprendizagem motora e a independência no meio líquido, portanto, uma melhor qualidade de vida aos sujeitos. Entre os métodos usados para a interação na água com pessoas com deficiências, o Halliwick engloba uma seqüência de aprendizagem motora desenvolvida de forma prazerosa e lúdica, com músicas e jogos. Com a expansão da Hidroterapia no Brasil, o método Halliwick vem sendo ensinado em cursos de Aprimoramento e Lato sensu, respectivamente, em universidades públicas e privadas. Este estudo investigou o conteúdo e a forma de ensino do Método Halliwick em cursos Lato Sensu em Hidroterapia do Estado de São Paulo. Para tal foi desenvolvida uma pesquisa qualitativa com raízes no Materialismo Dialético. A categoria de práxis foi usada para nortear a análise e o confronto com as categorias empíricas, construídas a posteriori. A amostra englobou 3 cursos Lato Sensu. Foram aplicados questionários aos discentes e entrevistas a docentes desses cursos, além de entrevistas a instrutores internacionais dos cursos de Aprimoramento. Os dados foram cruzados através da técnica da Triangulação e sistematizados por meio de Mapas de Associação de idéias. Como resultado aponta-se para a necessidade dos discentes refazerem o método Halliwick, devido à carga horária insatisfatória (16 horas), abrangendo conteúdos superficiais e excesso de exercícios. Os discentes consideram necessário adquirir maior segurança e experiência prática no trato da pessoa com deficiência para futuras intervenções no meio líquido. Concluí-se que o uso de metodologias interacionistas permite equacionar a falta de vivências dos alunos e provê uma sistematização para o ensino do método Halliwick em cursos Lato Sensu, definindo uma formatação que coincide, enquanto produto, para a inclusão das pessoas com deficiências.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record