Show simple item record

dc.creatorRamos, José Júlio Cordeiro
dc.date.accessioned2016-06-02T19:46:07Z
dc.date.available2009-09-17
dc.date.available2016-06-02T19:46:07Z
dc.date.issued2009-02-03
dc.identifier.citationRAMOS, José Júlio Cordeiro. Acessibilidade para a pessoa com cegueira em trilhas. 2009. 104 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3033
dc.description.abstractThe independence of blind people while in mobility, the object of this research, is one of areas that provide a high incidence of exclusion, since this is a limitation on a fundamental right of all citizens, which is the right of walking freely. The city of Florianópolis, place of this research and considered by the government organizations, a tourist destination offers many options of leisure such as beaches, mountains and forests. There are many trails in these places which are, commonly, used for walking or trekking. In general, these trails don t offer exclusive access to people with physical or visual impairment. For trekking , blind people need the assistance of a guide with normal vision. The propose of this research is to evaluate the accessibility for blind people on one of these trails, with their participation in this process through the application of modifications that allowed accessibility. The methodology involved some instruments used in previous research which were adapted for the conditions of blindness of the people with qualitative and early experimental approach. There are eleven blind people involved in the project, with skill in the use of normal guide, blind cane and Braille System. The principal instrument used in this research was a transit test on ecological trails, where we could observe the subjects involved. Could a blind person walk on trails, with independence? Is it possible these people walk beyond independence, with safety, too? And, the people in that walk are conscious of their space orientation and local attractive? The results have shown that with the utilization of a guide line, information plaques and sound signs, activated by a cane touch, that is, low worth materials, it is possible to offer an accessible trail for blind people.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDeficiência visualpor
dc.subjectAcessibilidadepor
dc.subjectTrilha ecológicapor
dc.subjectCegospor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectDeficiente visualpor
dc.subjectSpecial educationeng
dc.subjectVisual impairmenteng
dc.subjectAccessibilityeng
dc.subjectTrackeng
dc.subjectBlind peopleeng
dc.titleAcessibilidade para a pessoa com cegueira em trilhaspor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Almeida, Maria Amélia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4797738E5por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0977244594082322por
dc.description.resumoA independência em locomoção para as pessoas com cegueira, objeto deste estudo, é uma das áreas que proporcionam maior incidência de situações de exclusão, por tolher um direito fundamental de todo cidadão, que é o direito de ir e vir. A cidade de Florianópolis, local deste estudo, considerada pelos órgãos oficiais como uma cidade turística, ainda dispõe de muitos ambientes naturais, como praias, montanhas e florestas. Existem também muitas trilhas, ligando estes ambientes, que comumente são utilizadas para caminhadas ou trekking. Estas trilhas não dispõem de acessibilidade para as pessoas com deficiência física ou visual. Para trilhá-las, as pessoas com cegueira necessitam da ajuda de um guia vidente pessoas que enxerguem e as guiem. Assim, este estudo propõe avaliar a acessibilidade para as pessoas com cegueira, de uma dessas trilhas, com a sua participação no processo. O metodo, uma pesquisa de campo, com abordagem qualitativa e delineamento préexperimental, envolve alguns instrumentos utilizados em outros estudos e adaptados para a condição de cegueira dos participantes. Participaram do estudo onze pessoas com cegueira, habilitadas nas técnicas de uso do guia vidente, do uso da bengala e do uso do sistema Braille. O principal instrumento utilizado no estudo foi o teste de deslocamento em trilhas, tendo sido verificadas as questões da pesquisa. É possível para uma pessoa com cegueira caminhar com independência em uma trilha? É possível realizar esta caminhada com independência e segurança? Ou ainda, fazer esta caminhada, ciente de sua orientação espacial e das informações acerca dos atrativos do local? Os resultados mostraram que, com a utilização de uma linha-guia, plaquetas informativas e uma sinalização sonora, acionada pelo toque da bengala, ou seja, materiais de baixo custo, é possível oferecer uma trilha acessível às pessoas com cegueira.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record