Show simple item record

dc.creatorAmaral, Mariana Clivati do
dc.date.accessioned2016-06-02T19:46:16Z
dc.date.available2005-01-12
dc.date.available2016-06-02T19:46:16Z
dc.date.issued2004-10-08
dc.identifier.citationAMARAL, Mariana Clivati do. Sexualidade e deficiência mental: impacto de um programa de orientação para famílias.. 2004. 182 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3087
dc.description.abstractConsidering the relevance of the family in the process of sexual education and for the promotion of the development of mental disabled people, the objective of this study was to identify possible variable that can have influenced the changes in the conceptual repertoires and of behaviors of eight parents of mental disabled teenagers and adults, through of a Program of Sexual Orientation that included information about concepts and behaviors in relation to the sexuality of mental disabled people. The Program of Sexual Orientation was developed by means of activities and quarrels guided for considered aspects excellent constituted of conditions to facilitate the doubts and anxiety manifestations from the participants, inclusion of social determinants in the analysis of the situation involving sexuality, conditions to facilitated the identification of values and behaviors presents and important in situations that involve sexuality, presentation of practices and concretes situations involving sexuality for examination by the participants and conditions to facilitate de examination of the influence of parents values and behaviors over theirs disabled suns behaviors. Two independents groups were arranged, each one with parents of users from a different institution, both with equal number of participants. The data for characterization and verification of eventual changes in the repertoires of the participants were obtained by means of structuralized interviews individual. Introduced for one group in a week and for the other in two weeks later, the program was applied in five sessions with each group. The design used was before and after for each group. All the changes observed in the accounts of the participants of the two groups, from the exposition to the program, they had been of unfavorable for favorable in terms of sexual development of mental disabled people, in relation the aspects as: a) capacity of the mental disable suns and daughters of having sexual wishes, to understand sexual issues, to control their sexual manifestations and to construct affective relationships; b) incentive the social contacts amplification and social integrate; c) compatibility of the treatment given to family members which presents mental deficiency considering their age and emotional maturity, incentive the autonomy and independence; d) compromising of the family in the sexual education and offer reports about sexuality and constraint to deal with sexual issues; e) acceptance or repression to sexual manifestation and recognition of their suns and daughters mental disabled rights of exercise the sexuality. The changes had varied in degree and distribution of a group for another one and inside of the same group, for different people. Age of the daughters, initial repertoire and characteristics of the institution are some possible variables that can be related to these differences among participants and between groups.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectDeficiência mentalpor
dc.subjectEducação sexual para deficientes mentaispor
dc.subjectFamílias de excepcionaispor
dc.subjectOrientação sexualpor
dc.subjectSexual educationeng
dc.subjectSexual orientationeng
dc.subjectMental disabled familyeng
dc.subjectSexuality of mental disabled peopleeng
dc.titleSexualidade e deficiência mental: impacto de um programa de orientação para famílias.por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Cortegoso, Ana Lúcia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4783619U5por
dc.description.resumoConsiderando a importância da família no processo de educação sexual e para a promoção do desenvolvimento da pessoa com deficiência mental, o objetivo desse trabalho foi identificar possíveis variáveis que possam ter influenciado as mudanças nos repertórios conceituais e de condutas de oito pais de adolescentes e adultos com deficiência mental, a partir de um Programa de Orientação Sexual que incluiu informações sobre conceitos e condutas em relação à sexualidade de pessoas com deficiência mental. O Programa de Orientação Sexual foi desenvolvido por meio de atividades e discussões norteadas por aspectos considerados relevantes constituídos por condições facilitadoras para a manifestação de dúvidas e angústias por parte dos participantes, inclusão de determinantes sociais na análise de situações que envolvam sexualidade, condições facilitadoras da identificação de valores e condutas presentes e influentes em situações que envolvam sexualidade, oferta de situações práticas /concretas envolvendo sexualidade e deficiência mental para exame pelos participantes e condições favorecedoras de exame da influência de valores e condutas dos pais sobre comportamentos dos filhos com deficiência mental. Foram compostos dois grupos independentes, cada um com pais de usuários de uma instituição diferente, ambos com igual número de participantes. Os dados para caracterização e verificação de eventuais mudanças de repertórios foram obtidos por meio de entrevistas estruturadas individuais. Com duas semanas de diferença para início, o programa foi aplicado em cinco sessões com cada grupo. Foi utilizado um delineamento do tipo antes e depois para cada grupo. Todas as mudanças observadas nos relatos dos participantes dos dois grupos, a partir da exposição ao programa, foram de desfavoráveis para favoráveis em termos de desenvolvimento da sexualidade da pessoa com deficiência mental, em relação a aspectos como: a) capacidade dos filhos com deficiência mental terem desejos sexuais, entender questões relativas à sexualidade, controlar suas manifestações sexuais e estabelecer vínculos afetivos; b) incentivo à ampliação dos contatos sociais e integração social; c) forma de tratamento dispensado ao membro com deficiência mental, em termos de compatibilidade com sua idade e maturidade emocional, estímulo ao desenvolvimento da autonomia e independência; d) comprometimento da família na educação sexual e oferta de informações sobre sexualidade e constrangimento ao lidar com questões envolvendo sexualidade; e) aceitação ou repressão às manifestações sexuais e reconhecimento do direito de seus filhos com deficiência mental exercer a sexualidade. As mudanças variaram em grau e distribuição de um grupo para outro, e dentro do mesmo grupo, para pessoas diferentes. Idade dos filhos, repertório inicial e características da instituição são algumas das variáveis que podem estar relacionadas a estas diferenças entre participantes e entre grupos.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Especial - PPGEEspor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record